Pular para o conteúdo principal

Postagens

LANÇAMENTO: PARNAHYBA DOS POBRES - COTIDIANO E SOBREVIVÊNCIA NO LITORAL DO PIAUÍ

Lançamos hoje o livro " Parnahyba dos pobres: cotidiano e sobrevivência no litoral do Piauí (1890-1920) ", escrito pelo historiador Alexandre Santos, e financiada a partir dos subsídios disponibilizados pela Lei Aldir Blanc. O livro é uma versão de sua dissertação de mestrado, realizada em 2018 no Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade Federal do Ceará (UFC).   "Parnahyba dos pobres" discute o cotidiano da cidade no entresséculos (XIX e XX) a partir da perspectiva da gente simples, considerando sua relação conflituosa, criativa e de resistência com os espaços de habitação, a saúde e a doença, expectativas e realidades da instrução, o lazer, o trabalho, dentre outros. Para tanto, o autor percorre uma vasta quantidade de fontes, como documentos da municipalidade, jornais, revistas e imagens, na tentativa de perceber a ação dos pobres em Parnaíba.  A obra, que conta com 274 páginas, tem o valor de R$30,00 e pode ser encomendada em nossa loja onlin
Postagens recentes

LANÇAMENTO: MEMÓRIAS PARNAIBANAS DE HUMBERTO DE CAMPOS

  É com imensa felicidade que lançamos hoje a obra "Memórias parnaibanas de Humberto de Campos", organizada pelo historiador Alexandre Santos, e financiada a partir dos subsídios disponibilizados pela Lei Aldir Blanc. O livro reúne as "memórias parnaibanas" do proeminente poeta, jornalista e escritor maranhense Humberto de Campos (1888-1934), que viveu na cidade de Parnaíba-PI durante sua infância e parte da juventude, entre os anos de 1895, quando migra de Miritiba-MA, até o ano de 1902, quando sai de Parnaíba rumo a São Luís-MA, para não mais voltar. Contém, assim, crônicas contidas nos livros "Memórias", "Memórias Inacabadas" e "Reminiscências - Memórias", escritas originalmente na década de 1930 pelo sobredito autor.  Sendo uma criança negra, órfã de pai e pobre, sua narrativa exprime uma outra perspectiva sobre a vida e o cotidiano em Parnaíba, a partir das experiências subalternizadas nos bairros periféricos, nas casas comerciais

PRÉ-VENDA DO LIVRO "O CANTO DO RIO", DE GUSTAVO MOURA

É com muito prazer que hoje abrimos a pré-venda do livro " O canto do rio: cidade, história e memória na música de Parnaíba-PI ", produzido pelo historiador Gustavo Silva de Moura. Na obra, Gustavo busca desenvolver reflexões que possam favorecer na capacitação de novos agentes que pretendem se debruçar sobre a temática da história da música na cidade de Parnaíba, com referências musicais e suas relações com a cidade no século XX e XXI, muitas delas desconhecida por grande parte dos habitantes da região. "O canto do rio", contemplado pela Lei Aldir Blanc, possui 104 páginas e tem o valor de R$20,00 com frete grátis para todo o país. A obra já se encontra em nossa loja virtual, e pode ser adquirido em nossa loja, pelo link https://linktr.ee/taipaeditorial . Em breve também poderá ser adquirida em espaços especializados na cidade de Parnaíba. Seu lançamento oficial acontecerá durante um evento online organizado junto da Editora Tremembé, também de Parnaíba, em um gran

PRÉ-VENDA: MUNDOS DO TRABALHO NO PIAUÍ

  Abrimos hoje uma pequena pré-venda do livro "Mundos do Trabalho no Piauí - ". A obra, organizada pelo prof. Alexandre Santos, é uma coletânea de pesquisas que tratam da experiência de trabalhadoras e trabalhadores em diversas temporalidades e localidades do Estado do Piauí. Nesta pré-venda, estarão disponíveis para aquisição 25 unidades, com o valor de R$25,00 cada e frete gratuito para todo o país. Os envios serão realizados de acordo com o sistema de remessas adotado pela Editora. Para compra e mais detalhes sobre o envio, consultar nossa loja virtual, em https://linktr.ee/taipaeditorial . Clique aqui e leia a introdução da obra

LANÇAMENTO: Torquato Neto ou Panis et circencis: música e sociedade no disco-manifesto tropicalista, de Gustavo Moura

É com alegria que hoje lançamos o livro “ Torquato Neto ou Panis et circencis: música e sociedade no disco-manifesto tropicalista ”, do historiador Gustavo Moura. Na obra, Moura debate sobre música brasileira, em especial a figura de Torquato Neto dentro do movimento tropicalista, levando ao leitor possíveis percepções sobre o poeta e letrista piauiense enquanto atuante nas movimentações da cultura brasileira em tempos ditatoriais. Para isso, colocou-se um foco na sua contribuição ao disco-manifesto Tropicália ou Panis et Circensis, analisando músicas e manifestos que mostram alguns percursos que o levaram a ser um dos ícones da música popular brasileira.  Torquato Neto ou Panis et Circensis foi produzido de forma artesanal no formado 12x18cm e conta com 76 páginas. Pode ser adquirido pelo valor de R$20,00 em nossa loja online (pelo link da bio do Instagram ou em https://linktr.ee/taipaeditorial ), com frete grátis para todo o Brasil, e em Parnaíba no Sebo K.A.P. (ou Sebo do Jean), no

LANÇAMENTO: "ESTUDOS SOBRE O ROCK NO PIAUÍ: PERSPECTIVAS INTERDISCIPLINARES"

É com enorme prazer que lançamos hoje o livro “Estudos sobre o rock no Piauí: perspectivas interdisciplinares”, organizado pelos historiadores Thiago Araújo e Gustavo Moura e o jornalista e sociólogo Thiago Meneses, que objetiva oferecer ao leitor algumas perspectivas dos estudos sobre o rock piauiense, partindo do trabalho dos pesquisadores com o estilo musical no Piauí dentro e fora do universo acadêmico. Em cada texto, foram colocadas em foco questões sobre o rock no Piauí diante de diferentes metodologias e teorias. Assim, foi possível expor as múltiplas interpretações das fontes usadas por cada autor para entender o estilo musical em território piauiense. Os pesquisadores pretendem abrir caminhos e possibilidade, mostrando fontes e estabelecendo parâmetros iniciais aos que se interessem pelo estilo musical e pretendem analisar sua recepção, atuação e personagens presentes no território piauiense. Objetiva-se levar ao leitor, um panorama dos desafios da pesquisa sobre o rock produz

LANÇAMENTO DO LIVRO "TRADIÇÃO E PESSOA TRADICIONAL NO LITORAL DO PIAUÍ", DE RAPHAEL CRUZ

Abrimos hoje a pré-venda do livro "Tradição e pessoa tradicional no litoral do Piauí"! Neste livro, o sociólogo Raphael Cruz analisa como os moradores da Pedra do Sal apropriaram-se da categoria jurídica "povos e comunidades tradicionais" para reivindicar direitos frente a expropriação de terras levado a cabo por empresa multinacional do ramo de turismo imobiliário. A luta por território é compreendida em sua dimensão simbólica como luta por reconhecimento ao incorporar práticas de classificação operadas por moradores, por técnicos à serviço da multinacional e pelo Estado. O autor descreve como os habitantes da Pedra do Sal traduziram a categoria jurídica "povos e comunidades tradicionais" a partir de referenciais como família, território, trabalho e memória, indicando ao sociólogo como concebem  a tradição e a pessoa tradicional.  Argumenta-se que há uma dimensão simbólica da luta por território, que a organiza e a sustenta, e que é preciso levá-la em con